window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047'); window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047');

CULTO DIVINO

Dicastério se reúne em assembleia para debater formação litúrgica

Plenária do Dicastério para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos começou nesta terça-feira, 6, e discutirá formação de ministros ordenados e do povo de Deus

Da Redação, com Vatican News

Foto: Arnold Straub via Unsplash

Começou, nesta terça-feira, 6, a assembleia plenária do Dicastério para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos. Os membros permanecerão reunidos em Roma até a sexta-feira, 9, discutindo sobre a formação litúrgica e analisando os desafios e as oportunidades da Igreja de hoje.

O encontro está relacionado ao 60º aniversário da Constituição Apostólica Sacrosanctum Concilium, promulgada no âmbito do Concílio Vaticano II. O objetivo é traçar caminhos práticos sobre as indicações contidas na Carta Apostólica Desiderio desiravi, de 29 de junho de 2022. Nela, o Papa Francisco reflete sobre a vivência da ação litúrgica, questionando “como podemos continuar a nos surpreender com o que acontece na celebração diante de nossos olhos”.

Dessa forma, a assembleia não irá apenas enfatizar a importância da formação litúrgica, mas também fornecer aos bispos sugestões práticas para o desenvolvimento de projetos pastorais em suas dioceses, a fim de colocar em prática as indicações contidas no documento papal.

Leia mais
.: Papa reflete sobre liturgia: “arte primeira da Igreja”

.: A liturgia é viva, não é coisa de museu, diz Papa em audiência

A programação inclui a saudação e o prólogo do prefeito do Dicastério, cardeal Arthur Roche, e a introdução do arcebispo secretário, dom Vittorio Francesco Viola. A discussão girará em torno de três proposições – uma formação litúrgica sobre os documentos pontifícios e as discussões quanto às formações para os ministros ordenados e o povo de Deus –, contando com momentos de reflexão, oração e discussão na assembleia geral e em grupos.

A plenária será também uma ocasião de celebração e comunhão litúrgica, com a Liturgia das Horas e a Missa, presididas por alguns membros do Dicastério.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo