Declaração

Bento XVI volta a explicar o motivo da sua renúncia

‘Continuai a rezar por mim, pela Igreja, pelo futuro Papa. O Senhor o guiará’

Durante a primeira audiência geral, após o comunicado oficial da sua renúncia, o Papa Bento XVI voltou a tocar no motivo que o levou a renunciar seu ministério petrino. O Pontífice foi acolhido com muitos aplausos na catequese da última quarta-feira, 13, e voltou a explicar que, antes de tomar essa decisão, realizou um exame de consciência diante de Deus e afirmou não estar mais em condições de prosseguir como Bispo de Roma.

Veja abaixo o que disse o Pontífice durante a catequese:

“Caros irmãos e irmãs,

Como sabeis, decidi renunciar ao ministério que o Senhor me confiou a 19 de abril de 2005. Fi-lo em plena liberdade, para o bem da Igreja, depois de ter rezado longamente e de ter examinado diante de Deus a minha consciência, bem consciente da gravidade desse ato, mas também consciente de já não estar em condições de prosseguir o ministério petrino com aquela força que ele exige. Sustenta-me e ilumina-me a certeza de que a Igreja é de Cristo, O qual nunca fará faltar a sua guia e o seu cuidado. Agradeço a todos pelo amor e pela oração com que me tendes acompanhado. (aplausos). Obrigado! Senti, quase fisicamente, nestes dias nada fáceis para mim, a força da oração que o amor da Igreja, a vossa oração, me traz. Continuai a rezar por mim, pela Igreja, pelo futuro Papa. O Senhor o guiará”.

 

 

 

 

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo