Presidente do Cimi esclarece

Índios dão exemplo de como é possível viver bem, explica bispo

Encerra-se neste sábado, 8, a 19º Assembleia Geral do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), aberta na terça-feira, 4.

“A Assembleia acontece a cada dois anos. Há anos que escolhemos este tema do “Bem Estar”. O tema foi escolhido pelos próprios indígenas da América Latina. Creio que o próprio exemplo dos povos indígenas é indicativo de como nós poderíamos, com boa vontade, resolver os impasses, as injustiças e violências em nosso país e em outros países”, esclareceu o presidente reeleito do Cimi, Dom Erwin Krautler.

Segundo o presidente do Cimi, durante a assembleia foi destacada as contribuições enriquecedoras das comunidades indígenas para que os trabalhos para a proteção do meio ambiente se realizem concretamente.

“Os índios têm condição de nos enriquecer com suas ideias, com suas vidas, com a terra sem males. Queremos trocar isto em miúdos e não apenas fazer a coisa de maneira romântica e idealizada; queremos fazer propostas a partir da experiência dos povos indígenas. Como braço indigenista da CNBB esta é uma nossa maneira de lutar pelo bem de todos e todas neste país e no mundo. Recebemos também contribuições, como por exemplo, do Carlos Mesters e de outras pessoas que nos podem ajudar na reflexão sobre este tema”, destacou Dom Erwin.

Leia mais
.: Cimi discute Bem Viver e elege nova diretoria em Assembleia Geral

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo