Regina Coeli

Família deve ter apoio das instituições públicas, diz Bento XVI

Da Redação, com Rádio Vaticano

Após a Missa com as famílias croatas, o Papa Bento XVI recitou o Regina Coeli, e invocou a intercessão da Virgem Maria, no título de Marija Bistrica, “para que as instituições públicas apoiem a família, célula do organismo social”.

O Santo Padre afirmou que foi à Croácia para confirmar os irmãos na fé da Igreja, mas simultaneamente, os croatas retribuiram com a mesma fé, enriquecida com “experiências, alegrias e sofrimentos”. E complementou: “de maneira particular, dais-me a vossa fé vivida em família, para que eu a conserve no patrimônio da Igreja inteira”.

Leia a reflexão na íntegra

Amados Irmãos e Irmãs!

Antes de terminar esta solene celebração, desejo agradecer-vos pela vossa intensa e devota participação, com a qual quisestes exprimir também o vosso amor pela família e o vosso compromisso a favor da mesma – como há pouco recordou Mons. Župan, cujas palavras lhe agradeço de coração.

Hoje estou aqui para vos confirmar na fé; é este o dom que vos trago: a fé de Pedro, a fé da Igreja. Mas simultaneamente vós me dais esta mesma fé, enriquecida com a vossa experiência, alegrias e sofrimentos. De maneira particular, dais-me a vossa fé vivida em família, para que eu a conserve no patrimônio da Igreja inteira.

Sei que vós encontrais grande força em Maria, Mãe de Cristo e nossa Mãe. Por isso, neste momento, dirigimo-nos a Ela, presentes em espírito no seu Santuário de Marija Bistrica, e confiamos-Lhe todas as famílias croatas: os pais, os filhos, os avós; o caminho dos esposos, o empenho educativo, o trabalho profissional e doméstico. E invocamos a sua intercessão para que as instituições públicas apoiem a família, célula do organismo social.

Queridos irmãos e irmãs, precisamente daqui a um ano, celebraremos o VII Encontro Mundial das Famílias, em Milão. Confiemos a Maria a preparação deste importante acontecimento eclesial.

Neste momento, unimo-nos em oração também com todos aqueles que na Espanha, na Catedral de Burgo de Osma, celebram a beatificação de João de Palafox e Mendoza, luminosa figura episcopal do século XVII no México e Espanha; foi homem de vasta cultura e profunda espiritualidade, grande reformador, Pastor incansável, defensor dos índios. Que o Senhor conceda à sua Igreja muitos e santos Pastores como o Beato João.

Queridas famílias, não temais! O Senhor ama a família e acompanha-vos!

Leia mais
.: Defendei a família e mostrai a beleza do amor conjugal, pede Papa
.: Juventude é tempo de descobrir o sentido da existência
.: Bento XVI alerta para perigos do centralismo da União Europeia
.: Papa pede formação de consciências enraizadas na verdade e no bem

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo