window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047'); window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047');

Ajuda

Guerra na Ucrânia faz faltar o pão na terra do trigo

Conflito na Ucrânia causa onda de fome em várias partes do mundo

Da Redação, com Vatican News

Foto: Reprodução Reuters

A Agência humanitária da ONU após um mês de conflito na Ucrânia continua organizando o Programa Alimentar Mundial (PAM) fornecendo assistência alimentar de emergência a um milhão de pessoas no país.

Foram organizadas também modalidades para entregar alimentos em grande escala às comunidades necessitadas. Caminhões, trens e minivans estão entregando alimentos para as pessoas mais vulneráveis em todo o país.

Uma rede de serviços construída do zero

“Agora que as estruturas estão sendo instaladas, precisa de fundos para continuar a prestar assistência e para ajudar 3 milhões de pessoas necessitadas”, explicou coordenador de emergência do PAM Jakob Kern.

Os sistemas de abastecimento que forneciam alimentos à população do país existente antes da guerra, estão fora de uso. De acordo com os resultados preliminares de uma avaliação remota de uma agência da ONU, a alimentação está entre as três principais preocupações das pessoas na Ucrânia, juntamente com a segurança e o combustível para o transporte.

Preocupações com alimentos, segurança e combustível

O PAM estima que 45% da população está preocupada em não encontrar o suficiente para comer. Essa situação é preocupante, antes do atual conflito, cultivava alimentos para 400 milhões de pessoas em todo o mundo, uma em cada cinco pessoas relata agora ter que reduzir o tamanho e o número de suas refeições. 

Enquanto os adultos não fazem as refeições para que seus filhos possam comer. Hoje, cerca de 4 milhões de pessoas, principalmente mulheres e crianças, fugiram do conflito e são refugiados nos países vizinhos.

O trigo ucraniano alimentava 400 milhões de pessoas

Antes do conflito, a Ucrânia podia alimentar 400 milhões de pessoas em todo mundo, graças a terra fértil, solos ricos, boas chuvas e agricultura mecanizada.

“Antes do conflito, a Ucrânia podia alimentar 400 milhões de pessoas em todo o mundo, graças a muita terra cultivável, solos ricos, boas chuvas, agricultura mecanizada”, pontuou o porta-voz do serviço de comunicação do PAM.

Uma guerra que faz subir os preços mundiais dos alimentos

O conflito na Ucrânia já está causando uma onda de fome em outras partes do mundo. Os preços globais dos alimentos subiram acentuadamente desde o início do conflito, atingindo um recorde histórico em fevereiro de 2022. Estes aumentos afetarão os preços locais dos alimentos e limitarão ainda mais o acesso a alimentos para milhões de pessoas que já lutam contra a inflação alimentar em seus países.

O PAM também tem que pagar mais pelos alimentos que distribui

Preços mais altos significam que mais pessoas ao redor do mundo passarão fome.

“Ao mesmo tempo, nós do PAM também temos que pagar mais pelos alimentos que compramos, de modo que nossas operações para apoiar essas pessoas também terão que diminuir. Precisamos que o mundo tome decisões, este é um momento muito crítico”, afirma a diretora regional do PMA Corinne Fleischer.

O Programa Mundial de Alimentação estima que precisa de 590 milhões de dólares nos próximos três meses para ajudar 3, 1 milhões de pessoas afetadas pela crise, bem como refugiados e requerentes de asilo nos países vizinhos.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo