Praça São Pedro

Em seu último Angelus, Bento XVI destaca importância da oração

Bento XVI reza o último Angelus de seu pontificado

Jéssica Marçal
Da Redação

Em seu último Angelus Bento XVI destaca importância da oraçãoO Papa Bento XVI rezou, neste domingo, 24, o último Angelus de seu pontificado. Acompanhado por fiéis de várias partes do mundo, na Praça São Pedro, o Santo Padre, que encerra o seu pontificado nesta quinta-feira, 28, agradeceu a todos pelas orações a ele dirigidas e o afeto que os fiéis têm manifestado.
Bento XVI comentou o Evangelho do dia (Lc 9,28b-36), o qual fala sobre a Transfiguração do Senhor. Ele lembrou que o evangelista Lucas dá especial atenção ao fato de que Jesus se transfigurou enquanto rezava. A partir disso, o Santo Padre disse que esta passagem traz um ensinamento muito importante: o primado da oração, sem a qual todo o empenho do apostolado e da caridade se reduz ao ativismo.

Acesse
.: NA ÍNTEGRA – Palavras do Papa antes do Angelus
.: Todas as notícias sobre a renúncia de Bento XVI

“Na Quaresma, aprendemos a dar o tempo certo à oração pessoal e comunitária, dando fôlego à nossa vida espiritual. Além disso, a oração não é um isolar-se do mundo e das suas contradições, como no Tabor queria fazer Pedro, mas a oração reconduz ao caminho, à ação”.

O Santo Padre enfatizou ainda que sente esta Palavra de Deus particularmente dirigida a ele, neste momento de sua vida. Ele disse que o Senhor o chama para “subir o monte”, para dedicar-se mais à oração e à meditação, o que não significa abandonar a Igreja. “…se Deus me pede isto é para que eu possa continuar a servi-la com a mesma dedicação e o mesmo amor com o qual tenho buscado fazer até agora, mas de modo mais adequado à minha idade e às minhas forças”, disse.

Por fim, o Pontífice invocou a intercessão da Virgem Maria, para que auxilie todos os fiéis a seguir sempre Jesus, “na oração e nas obras de caridade”.

Após a oração mariana, Bento XVI dirigiu saudações aos peregrinos de diversos idiomas, entre eles os de língua portuguesa. “Queridos peregrinos de língua portuguesa que viestes rezar comigo o Angelus, obrigado pela vossa presença e todas as manifestações de afeto e solidariedade, em particular pelas orações com que me estais acompanhando nestes dias. Que o bom Deus vos cumule de todas as bênçãos”.

Mais detalhes na reportagem de Danusa Rego

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo