Twitter vacante

A primazia de Deus nos tuítes de Bento XVI

Daniel Machado
Enviado especial a Roma

Padre Antônio Spadaro

Padre Antônio Spadaro / Foto: cancaonova.com

A Igreja sempre esteve presente nos meios de comunicação com a missão de fazer Jesus Cristo mais amado e conhecido. Bento XVI, desde o início de seu pontificado, incentivou toda a Igreja a “testemunhar o rosto de Cristo” também no mundo digital.

“Diziam que Bento XVI era um Papa pouco comunicativo, um homem de profundidade, mas não de comunicação; mas isso não foi verdade, porque ele deu uma grande contribuição à teologia da comunicação. Basta lermos os seus escritos. Nós vimos isto na sua última decisão [de renunciar], quando as mídias se aproximaram dele como num abraço muito forte”, disse padre Spadaro.

Em 3 de dezembro de 2012, Bento XVI inaugurou sua presença no Twitter com perfis em oito línguas. Durante todo o seu pontificado, o hoje Papa emérito tuitou 38 vezes. Mas qual o conteúdo destas mensagens? “Nos tuites de Bento XVI, a palavra que mais se sobressai é ‘Deus’ e a segunda que aparece é ‘sempre’. Então, se a gente colocar junto as palavras ‘Deus’ e ‘sempre’ se entende uma gama teológica que teve grande intensidade. Sublinho ainda as palavras ‘alegria’ e ‘fé’ que dão o tom, o timbre nos tuites de Bento XVI”, concluiu o padre.

Twitter oficial @Pontifex também está vacante à espera do novo Sumo Pontífice

Twitter oficial @Pontifex também está vacante à espera do novo Sumo Pontífice

Muitos perguntam o que aconteceu com o Twitter do Papa. O perfil @pontifex não foi excluído, mas arquivado, um procedimento realizado com todos os documentos de Bento XVI. Atualmente, também a conta no Twitter se encontra vacante até a eleição do novo Sumo Pontífice.

Confira a entrevista com padre Spadaro na íntegra

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo