De 28 a 30 de agosto

Bispos e lideranças se reúnem na Amazônia em preparação para o Sínodo

Última reunião até o Sínodo terá como foco estudo do Documento de Trabalho

Da redação

No Angelus deste domingo, 25, o Papa Francisco falou sobre a Amazônia./ Foto: Reprodução Reuters

Entre os dias 28 e 30 de agosto, será realizado na Arquidiocese de Belém uma reunião com todos os bispos da Amazônia a fim de discutirem o Documento de Trabalho do Sínodo da Amazônia, que será organizado em outubro próximo, em Roma. Os religiosos reunidos ainda partilharão experiências das caminhadas do processo sinodal nas dioceses e prelazias no território amazônico.

Ao todo, são 56 dioceses e prelazias em torno da Amazônia brasileira. Todos os seus titulares e auxiliares se encontrarão, além de leigos, leigas e lideranças dos seis regionais da CNBB que constituem a região. A coordenação geral fica a cargo do Cardeal Cláudio Hummes, presidente da CEA e da REPAM, e relator do Sínodo para a Amazônia.

O Sínodo da Amazônia, que será realizado de 6 a 27 de outubro, é uma resposta do Papa Francisco à realidade que cerca a região:

“O objetivo principal desta convocação é identificar novos caminhos para a evangelização daquela porção do Povo de Deus, especialmente dos indígenas, frequentemente esquecidos e sem perspectivas de um futuro sereno, também por causa da crise da Floresta Amazônica, pulmão de capital importância para nosso planeta. Que os novos Santos intercedam por este evento eclesial para que, no respeito da beleza da Criação, todos os povos da terra louvem a Deus, Senhor do universo, e por Ele iluminados, percorram caminhos de justiça e de paz”, afirmou o Papa sobre o Sínodo.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo
Aplicativo Canção Nova