Papa explica dimensão apostólica e católica da Igreja

Na catequese, o Papa falou sobre o significado de duas características da Igreja: Católica e Apostólica

Da redação, com Rádio Vaticano

catequese_papa“Se a Igreja nasceu católica, quer dizer que nasceu ‘em saída’, que nasceu missionária”, afirmou o Papa Francisco na Catequese desta quarta-feira, 17, na Praça São Pedro, no Vaticano.

Mais de 20 mil pessoas, segundo dados da Prefeitura Vaticana, participaram do encontro e ouviram as palavras do Santo Padre. Como costume, antes da audiência geral, Francisco andou de papamóvel para cumprimentar os fiéis mais de perto.

Acesse
.: Catequese do Papa na íntegra

Na Catequese, o Pontífice destacou que na oração do Credo, os cristãos professam que a Igreja é católica e apostólica. “Mas qual é efetivamente o significado destas duas características da Igreja?”, questionou.

“A Igreja é Católica porque é universal: tem a missão de anunciar a Boa Nova do amor de Deus até os confins do mundo, ensinando todas as verdades que os homens precisam conhecer para bem viverem a sua vocação fraterna de cidadãos da terra e do Céu (…) E é Apostólica porque é missionária: como os apóstolos, e em continuidade com eles, foi enviada a todos os homens para anunciar o Evangelho e preparar a vinda do Senhor com os sinais da ternura e do poder de Deus”, explicou.

Francisco destacou ainda o que essas duas características comportam para as comunidades cristãs e para cada um dos fiéis:

“Antes de tudo, significa ter em nosso coração a salvação de toda a humanidade; não sentirmo-nos indiferentes ou apáticos diante da dor de nossos irmãos, mas sim abertos e solidários com eles. Significa também ter o sentido da plenitude, da completeza, da harmonia da vida cristã, rechaçando sempre opiniões parciais ou unilaterais que nos fecham em nós mesmos”.

catequese_papa1O Pontífice afirmou que fazer parte da Igreja Católica e Apostólica é estar consciente de que a fé está ancorada no anúncio e testemunho dos Apóstolos. “É sentirmo-nos sempre enviados, em comunhão com os sucessores dos Apóstolos, a anunciar com alegria Cristo e o seu amor a toda a humanidade”.

Improvisando algumas palavras a partir do texto preparado, o Papa voltou a lembrar que a Palavra de Deus está disponível em quase todas as línguas do mundo e que ter sempre um pequeno Evangelho de bolso conosco, para ler alguns trechos durante o dia, “faz muito bem”.

“A Igreja, universal e missionária, conta com a assistência do Espírito Santo, que a faz continuamente ‘sair de si mesma’ e ir ao encontro dos irmãos; o Espírito evita que nos consideremos um grupo limitado de eleitos, únicos destinatários da bênção de Deus”.

Ao concluir sua reflexão, o Santo Padre dirigiu-se ao Senhor pedindo que renove em nós o dom do Espírito para que cada comunidade cristã e cada batizado seja expressão da santa Mãe Igreja, Católica e Apostólica.

Em suas saudações, o Papa cumprimentou os grupos provenientes do Brasil, dos estados de São Paulo e Paraná, invocando sobre todos e suas famílias a abundância dos dons do Espírito Santo, “para que tenham o sentido da plenitude e da harmonia da vida cristã”.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo