window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047'); window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047');

Vida cristã

Em meio à pandemia, oração é remédio para alma e espírito, diz padre

Neste tempo de incertezas, a oração é um remédio para manter a esperança e buscar direcionamentos em Deus

Kelen Galvan
Da redação

Neste tempo de pandemia, a oração tem sido o refúgio de muitos para manter a esperança e a serenidade / Foto: Paula Dizaró – Canção Nova

“Orar é uma necessidade vital”, destaca o Catecismo da Igreja Católica (nº 2744), e enfatiza que a oração e a vida cristã são inseparáveis e pressupõe o querer estar unido a Deus.

Por sua importância, muitos Papas já propuseram reflexões sobre a oração. O próprio Papa Francisco tem realizado, desde o dia 6 de maio de 2020, um ciclo de Catequeses sobre o assunto. Até agora, já foram oito catequeses sobre os seguintes temas: O mistério da oração“; “a oração do cristão”, “o mistério da Criação”; “a oração dos justos”; “orar como Abraão”; “a oração de Jacó”; “a oração de Moisés” e “a oração de Davi”.

É através da oração que o cristão relaciona-se com Deus, seguindo o exemplo de Cristo, destaca Padre Roger Araújo, da Comunidade Canção Nova. “Cristo se voltava a cada dia, a cada momento, para a comunhão com seu Pai. Então, se queremos ter comunhão com Deus, ter proximidade com Ele, e não simplesmente ‘falar Dele’, mas ter um elo com Ele, isso se faz por meio da oração. Nossa oração é imprescindível, essencial, é nossa resposta amorosa ao amor que Deus tem para conosco”, destaca.

“A fé tem ajudado muitas pessoas a se manterem em pé”, afirma padre Roger Araújo / Foto: Arquivo Pessoal

Neste tempo em que a humanidade vive o drama da pandemia de coronavírus, a oração tem sido o refúgio de muitos para manter a esperança e a serenidade.

Padre Roger explica que, neste tempo, muitas pessoas estão desanimando, se frustrando e até indo pela via da depressão e opressão espiritual, por isso é muito importante dedicar tempo para a oração.

“A fé tem ajudado muitas pessoas a se manterem em pé (…) muitos têm encontrado na oração um remédio para a alma e para o espírito, para consolar e acalmar, para cuidar sobretudo da saúde emocional e mental. A oração é uma guia, é luz, é direção, é presença de Deus nas circunstâncias”, afirma.

Graciane Apolônio da Silva, 44 anos, é uma das pessoas que experimentaram esse suporte da oração. Ela conta que, desde o início da quarentena, manteve uma rotina de oração, acompanhando os momentos oracionais transmitidos pela TV Canção Nova: Missas, adoração, terço mariano e o terço da misericórdia, ajustando aos seus horários de trabalho à distância e aos estudos da faculdade.

“Nesse tempo de isolamento social, minha vida de oração se intensificou e a existência dos canais de comunicação religiosos permitiram que isso acontecesse com mais intensidade”, destaca.

“Nesse tempo de isolamento social minha vida de oração se intensificou”, afirma Graciane Apolônio da Silva / Foto: Arquivo Pessoal

Segundo ela, seu sustento tem sido, principalmente a adoração a Jesus Eucarístico, transmitida 24h pelo YouTube. “Rezei vários rosários diante de Jesus Sacramentado nesse tempo de pandemia. Pude contemplar a graça de Deus agindo em diversas áreas da minha vida e da minha família também. A adoração a Jesus Sacramento combinado com o rosário, alimentado pela Palavra é uma receita imbatível para os tempos difíceis. Eu experimentei isto e em meio às perdas, angústia, incertezas, não me desesperei”, afirma Graciane.

Remédio para os corações

Padre Roger destaca que a oração é o caminho por excelência, mas em Fátima, Portugal, Nossa Senhora indicou uma via. Ele explica que as aparições de Fátima aconteceram em um contexto muito complexo, com o fim da primeira guerra mundial, e muito próximo da pandemia da gripe espanhola, inclusive os pastorinhos Jacinta e Francisco foram vítimas desta doença.

“Nossa Senhora trouxe um remédio para acalmar os corações, para que os corações não perdessem a direção de Deus. O problema é que, às vezes, as pessoas acham que a única morte que pode ocorrer é a morte física, mas o que tem ocorrido é que as pessoas têm morrido na fé, na esperança, na razão de viver. Por isso, Nossa Senhora apresenta uma oração tão simples, das crianças, que qualquer um pode rezar, analfabeto ou não: o Santo Terço”, afirma o sacerdote.

Ele explica que, pelo Rosário, medita-se os mistérios da fé, para que a nossa fé seja iluminada pela vida de Cristo e de sua mãe, a Virgem Maria.

Revela a Verdade

Padre Roger também destaca a necessidade de pedir o Espírito Santo para que ele direcione nossa vida neste tempo. “O Espírito Santo é o consolador, o paráclito, o advogado. Então clamar o Espírito Santo para que Ele nos acalme, nos console, para que Ele advogue a nossa causa junto de Deus. Clamar para que o nosso coração tenha em Deus a serenidade, sobriedade, a seriedade necessária para estes tempos que vivemos. Clamemos ao Espírito Santo para que Ele realmente direcione os nossos passos”.

Graciane testemunha que, quando rezamos, o Espírito Santo age em nós nos concedendo o refrigério necessário para aquela hora. “Vivemos num tempo de incertezas e inverdades. Por isso precisamos buscar o Espírito Santo que nos revela a Verdade acerca das coisas e dos homens, nos dando discernimento para tomar as diversas decisões no dia a dia. O Espírito Santo nos ilumina e nos guia na vontade de Deus. Ele nos tira da escuridão que vivemos e nos devolve à luz. O Espírito Santo devolve a alegria que perdemos diante das preocupações e aflições. Ele faz esse milagre nesse tempo! Por isso, precisamos orar a Deus e pedir a graça de Deus sobre nós”, conclui.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo