window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047'); window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047');

Iniciativa

Na Colômbia, 24 horas de Adoração Eucarística pela paz no país

Preocupados com o futuro do país e com os atos de violência e morte, os bispos colombianos promoveram a iniciativa de oração “Rezemos pela Colômbia”

Da redação, com Vatican News

Foto: Jacob Bentzinger via Unsplash

Diante da atual crise e das manifestações de violência, o Ordinariato Militar da Colômbia promove um dia de oração.

Sob o lema “Vamos nos unir em oração como um só povo de Deus”, os fiéis são convidados a participar, nesta quinta-feira, 20, a partir das 8 horas, das 24 horas da Adoração Eucarística pela paz no país.

Leia também
.: Papa próximo às vítimas da violência no sul da Colômbia

O país enfrenta uma greve nacional desde o dia 28 de abril. Ela acontece contra a proposta de reforma fiscal do governo. As manifestações já resultaram na morte de pelo menos 42 pessoas.

Iniciativa

Dom Victor Ochoa Cadavid, bispo de Castrense, declarou à ACI Prensa que a iniciativa é realizada em todas as capelanias militares do país. Ela envolve o Exército, a Marinha, a Aeronáutica e a Polícia Nacional.

Nos últimos dias, a Igreja acompanhou o diálogo entre o governo e os membros do Comitê de Greve, que continua em várias cidades colombianas.

A Igreja expressou sua proximidade e solidariedade especialmente aos cidadãos de Cali e Popayán, “pelas dolorosas situações que viveram nos últimos dias, bem como a outras populações dos Departamentos Valle del Cauca e Cauca”.

Os bispos reiteram o esforço da Conferência Episcopal Colombiana e das Nações Unidas em continuar a facilitar o processo de diálogo entre as duas partes. Eles pediram aos colombianos para manterem a esperança que “nos impele a pedir o dom da reconciliação e apoia nossa responsabilidade de ser artesãos da paz”.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo