window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047'); window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047');

Resumo

Veja como foi o penúltimo dia do Papa Francisco na Colômbia

Francisco falou sobre renovação da Igreja e pediu sacrifício e coragem aos católicos

Da redação

Neste sábado, 9, em seu penúltimo dia de viagem à Colômbia, o Papa Francisco pediu aos fiéis colombianos renovação à Igreja, reforçando que isso implica sacrifício e coragem.

Na chegada à Colômbia, Papa percorre ruas da cidade de papamóvel e saúda fiéis / Foto: Reprodução CTV

“O Senhor do sábado, a razão de ser de todos os nossos mandamentos e preceitos, convida-nos a ponderar as normas quando está em jogo segui-Lo a Ele; quando as suas chagas abertas, o seu grito de fome e sede de justiça nos interpelam e impõem respostas novas”, disse Francisco à multidão que se aglomerava no aeroporto Enrique Olaya Herrera para ouvi-lo.

Acesse
.: Leia na íntegra a homilia do Papa Francisco em Medellín
.: Cobertura completa da viagem do Papa à Colômbia

Durante a homilia de sábado, 9, o Papa Francisco ainda pediu para que os fiéis se envolvam mais, mencionando Davi e seus homens. “Não podemos ser cristãos, que levantam continuamente a bandeira de ‘Passagem Proibida’, nem considerar que esta parcela é minha, apoderando-me de algo que absolutamente não é meu. A Igreja não é nossa, é de Deus”, advertiu.

Após celebrar a Missa no Aeroporto Enrique Herrera, o Papa Francisco visitou o Lar San José, uma casa-família administrada pela diocese para crianças vítimas de violência e abandono. O instituto oferece assistência médica e psicológica e formação escolar para que superem as dificuldades e os traumas sofridos.

O Sucessor de Pedro encontrou sacerdotes, bispos e seminaristas, na Praça dos Touros de “La Macarena”. Francisco recomendou atenção para que a condição religiosa não seja aproveitada para se obter benefícios próprios e materiais.

“As vocações de especial consagração morrem quando querem nutrir-se de honrarias, quando são impelidas pela busca de tranquilidade pessoal e promoção social, quando a motivação é ‘subir de categoria’, apegar-se a interesses materiais chegando mesmo ao erro da avidez de lucro. Como já disse noutras ocasiões, o diabo entra pela carteira. Isto não diz respeito apenas ao início, todos nós devemos estar atentos porque a corrupção nos homens e mulheres que estão na Igreja começa assim, pouco a pouco. […] O veneno da mentira, da dissimulação, da manipulação e do abuso do povo de Deus, dos mais frágeis e especialmente dos idosos e das crianças não pode ter lugar na nossa comunidade; são ramos que decidiram secar e que Deus nos manda cortar”, disse.

Último dia na Colômbia

Neste domingo, 10, em seu último dia de viagem à Colômbia, o Papa Francisco se dirige a Cartagena, quinta maior cidade do país. Seu aguardado discurso de despedida aos fiéis colombianos atenderá por “Dignidade das pessoas e direitos humanos”. A agenda do Santa Padre também inclui uma visita ao Santuário São Pedro Claver (às 13h45, horário de Brasília) e uma missa no porto de Contecar (por volta das 18h20, horário de Brasília).

O Papa chegou à Colômbia na quarta-feira, 6, e iniciou as atividades oficiais no país no dia seguinte. Em sua passagem em solo colombiano, Francisco esteve nas cidades de Villavicêncio, Medellín e Cartagena. O Santo Padre parte ainda hoje para Roma, quando retoma suas atividades no Vaticano.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo