window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047'); window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047');

Migrantes e Refugiados

Papa: "Que as viagens de esperança não se transformem em morte"

Assim como no Domingo, 26 de fevereiro, dia da tragédia na costa da Calábria, Francisco expressou novamente sua dor no Angelus: “Que os traficantes de seres humanos sejam detidos, que não continuem dispondo da vida de tantos inocentes!”

Da Redação, com Vatican News

Um pedaço do barco e uma peça de roupa do naufrágio de migrantes são vistos em Steccato di Cutro, próximo à Crotone, Itália. Foto: Remo Casilli / Reuters

Após a oração mariana do Angelus deste domingo, 05, o Papa Francisco recordou também a tragédia ocorrida nas águas de Cutro, na Calábria, perto de Crotone, na Itália:

“Rezo pelas numerosas vítimas do naufrágio, por seus familiares e pelos sobreviventes. Expresso o meu apreço e gratidão à população local e às instituições locais pela solidariedade e acolhimento destes nossos irmãos e irmãs e renovo o meu apelo a todos para que semelhantes tragédias não se repitam.”

O Pontífice disse que é preciso que os traficantes de seres humanos sejam detidos, e que não continuem dispondo da vida de tantos inocentes:

“Que as viagens de esperança nunca mais se transformem em viagens de morte! Que as águas límpidas do Mediterrâneo não sejam mais ensanguentadas por acidentes tão dramáticos! Que o Senhor nos dê forças para entender e chorar.”

No Angelus domingo passado, 26 de fevereiro, Francisco recordou a tragédia em Cutro, poucas horas depois do naufrágio.

“Esta manhã, soube com dor do naufrágio ocorrido na costa da Calábria, perto de Crotone. Já foram recuperados 40 mortos, entre os quais muitas crianças.”

Por fim, o Pontífice disse rezar por cada um deles, pelos desaparecidos e pelos outros migrantes sobreviventes. 

“Agradeço aos que levaram ajuda e aos que estão dando acolhida. Que Nossa Senhora ampare estes nossos irmãos e irmãs”, concluiu Francisco.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo