Papa Francisco participa de primeira pregação do Advento

Frei Raniero Cantalamessa falou sobre a vivência do Natal na vida de São Francisco de Assis

Atualizado às 11h06

Liliane Borges
Da Redação, com Rádio Vaticano

Papa acompanha primeira pregação de advento

O testemunho de São Francisco de Assis é temas das pregações da Advento no Vaticano / Foto: Arquivo

A Sala de Imprensa do Vaticano informou que no início da manhã desta sexta-feira, 6, ocorreu na Capela “Redemptoris Mater” a primeira pregação de Advento, presidida pelo pregador da Casa Pontifícia, Frei Raniero Cantalamessa. Na presença do Papa Francisco e da Cúria Romana, o sacerdote capuchinho falou sobre o tema ““Francisco de Assis e a reforma da Igreja: o caminho da santidade”.

O foco da reflexão foi a natureza do retorno de Francisco de Assis ao Evangelho, ou seja, Francisco como exemplo típico da reforma da Igreja, através do caminho de santidade.

O Frei Capuchinho dividiu o tema desta sua primeira reflexão em quatro pontos: “a conversão de Francisco”; “Francisco e a reforma da Igreja”; “Francisco e o retorno ao Evangelho”; e “Como imitar Francisco”.

A “conversão de Francisco” dependeu da sua decisão de mudar completamente de vida, a partir do mandamento evangélico: “Ama ao próximo como a ti mesmo” e “se quiser ser perfeito, vai e vende tudo e dá aos pobres e, depois, vem e segue-me”. Logo, o Pobrezinho de Assis passou de uma vida de riqueza social a uma pobreza radical, compartilhando da vida dos últimos, dos excluídos, dos aflitos e necessitados.

Ao ter optado por Cristo, na pessoa dos pobres, Francisco reuniu alguns companheiros, com os quais procurou “reformar a Igreja”, a partir do seu aspecto institucional: “Vai e constrói a minha Igreja, que está em ruína”. Ele, então, começou com a reconstrução material da igrejinha de São Damião. Mas, Deus queria dele uma reforma, no sentido mais profundo e institucional, mediante o caminho da santidade.

Desta forma, Francisco de Assis levou a sério o Evangelho: “Vá anunciar a todos o Reino de Deus e curar os doentes… sem levar nada consigo”. Logo, um “retorno simples e radical ao Evangelho”, pregado pelo próprio Jesus: restabelecer a forma e o estilo de vida de Jesus e dos Apóstolos no mundo. Eis o verdadeiro programa de Francisco para renovar o rosto da Igreja, através da santidade e da penitência.

Por fim, padre Raniero Cantalamessa apresentou, para a reflexão do Papa e da Cúria Romana, um último ponto: “Como imitar Francisco” em nossos dias. Para uma verdadeira reforma da Igreja, o pregador sugeriu começar por uma “conversão pessoal, renegando-se a si mesmo e seguindo a Cristo”. Para atingir a alegria e a paz da vida cristã, no seio da Igreja e no mundo, concluiu o Capuchinho, é preciso dizer: “Não sou mais eu que vivo, mas é Cristo que vive em mim!”.

De acordo com a nota da Santa Sé, a recente peregrinação do Papa à Assis e o tema do próximo Dia Mundial da Paz , “Fraternidade , fundamento e caminho para a paz”, serão materiais de apoio às pregações de Advento, como uma forma de  refletir sobre a contribuição que  a vida de São Francisco de Assis tem para Igreja nos dias de hoje.

Os temas que foram  escolhidos para os próximos dias, são:
1- A humildade de Francisco de Assis, a via evangélica para a fraternidade e a paz
2- Com Francisco diante do mistério da Encarnação: a pobreza de Cristo e a pobreza de Francisco.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo