window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047'); window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047');

Inundações

Papa fala do desastre no Himalaia e assegura orações pelas vítimas

Desastre no Himalaia deixou ao menos 32 mortos; ao final da catequese, Papa também mencionou o Ano Novo Lunar

Da Redação, com Boletim da Santa Sé

Operação de resgate procura trabalhadores presos em túnel inundado no Himalaia / Foto: Reprodução Reuters

O Papa Francisco se une à dor das vítimas do desastre ocorrido há três dias no Himalaia. Inundações deixaram mortos após rompimento de uma geleira. Ao final da catequese desta quarta-feira, 10, ele assegurou suas orações pelos atingidos.

Com o rompimento da geleira, uma enchente atingiu os canteiros de obras de duas usinas hidrelétricas. “Rezo pelos trabalhadores falecidos e seus familiares, e por todas as pessoas feridas e danificadas”, disse o Papa.

Centenas de pessoas seguem desaparecidas. Segundo a polícia estadual, até agora as equipes de resgate recuperaram os corpos de 32 pessoas nas encostas das montanhas e mais a jusante do rio Dhauliganga. Em junho de 2013, a região sofreu também com enchentes, que deixaram mais de cinco mil mortos.

Ano Novo Lunar

Ainda após a catequese, o Papa lembrou que milhões de pessoas em várias partes do mundo celebrarão o Ano Novo Lunar nesta sexta-feira, 12. A todos eles, o Pontífice deixou suas saudações, com votos de fraternidade e solidariedade.

“Neste momento particular, em que existem grandes preocupações para enfrentar os desafios da pandemia, que afeta não apenas o corpo e a alma das pessoas, mas também suas relações sociais, desejo que todos possam desfrutar de plena saúde e serenidade de vida”.

O Santo Padre também convidou todos a rezarem pela paz e outros bens. E frisou que esses bens são obtidos com bondade, respeito, previdência e coragem, com atenção preferencial aos mais pobres e frágeis.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo