window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047'); window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047');

CIÊNCIA PELA PAZ

Papa a pesquisadores: “o caminho da paz está na verdade e na caridade”

Francisco envia mensagem a participantes de encontro internacional realizado na Itália e destaca “caridade intelectual”

Da Redação, com Vatican News

Papa Francisco / Foto: Grzegorz Galazka/Mondadori Portfolio/Sipa USA via Reuters Connect

Em Teramo, na Itália, acontece o 2º Encontro Internacional Ciência pela Paz, entre os dias 30 de junho e 1º de julho. O evento é promovido pela diocese de Teramo-Atri e pela Universidade de Estudos de Teramo. A Pontifícia Academia de Ciências também colabora com o encontro.

Com o tema “Novos discípulos do conhecimento: o método científico na mudança de era”, há a continuidade do debate proposto na primeira edição, realizada em 2021. Será abordado o método científico “a ser desenvolvido em todos os âmbitos da pesquisa e cuja partilha, por parte dos homens e mulheres da ciência, se revela como caminho privilegiado para construir a paz e promover o desenvolvimento dos povos”, explicam os organizadores.

Por esta ocasião, o Papa Francisco encaminhou uma mensagem para o bispo de Teramo-Atri, Dom Lorenzo Leuzzi, voltada para os participantes do congresso. Nela, desejou um frutífero encontro e afirmou que o tema escolhido é de grande interesse. “Ser homens e mulheres da ciência, de fato, é uma vocação e, ao mesmo tempo, uma missão, uma forma específica de caridade: aquela intelectual”, escreveu.

Caridade intelectual

Ele relembrou uma grande figura do século XIX, o Beato Antonio Rosmini, que disse existir um vínculo entre a verdade e a caridade. O Pontífice comenta que, de fato, pesquisa e estudo “são parte imprescindível de um autêntico serviço de caridade”, pois “conduzem o homem a um conhecimento cada vez mais pleno da verdade, até ao abrir-se ao dom de Deus”.

Leia também
.: Ciência é grande recurso para construir a paz, diz Papa a cientistas

.: Papa: viver a caridade é acolher o amor de Deus e servir o outro

Esta caridade intelectual, ressalta Francisco, não deve ser reservada apenas aos pesquisadores, mas precisa promover proximidade. Neste sentido, ele demanda o entendimento por parte destes estudiosos quanto à “responsabilidade histórica do seu empenho nos vários campos do conhecimento, vencendo a tentação de se isolarem em esferas particulares, para promover uma nova cultura do conhecimento”.

Ciência pela paz

O Papa cita São Paulo VI, que em 1965 publicou uma mensagem aos homens do pensamento e da ciência, na qual declarava: “Felizes os que, possuidores da verdade, continuam a procurá-la para renová-la, aprofundá-la, para doá-la aos outros. Felizes os que, não a tendo encontrado, caminham para ela com coração sincero: que busquem a luz de amanhã com a luz de hoje, até a plenitude da luz!”

Da mesma forma, Francisco destaca que “o caminho da paz está na verdade e na caridade”. Afinal, é por meio da busca iluminada da verdade com o olhar da caridade que se dará a construção de uma sociedade pacífica, na qual há respeito pela pessoa e grata correspondência aos dons de Deus, finaliza.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo