window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047'); window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047');

FOGO

Espanha registra o maior incêndio do ano com 3 mil hectares destruídos

Bombeiros usaram 18 aviões e helicópteros para tentar diminuir a intensidade do fogo que atingiu Villanueva de Viver, na região de Valência

Da redação, com Reuters

Primeiro grande incêndio do ano destrói 3 mil hectares na Espanha / Foto: Reprodução Reuters

O maior incêndio florestal do ano atingiu a região leste da Espanha nesta sexta-feira, 24, destruindo mais de 3 mil hectares de floresta, obrigando 1500 pessoas a abandonarem suas casas, disseram autoridades.

“Estamos enfrentando o maior incêndio deste ano, infelizmente. E o pior: fora de temporada”, disse o premiê espanhol, Pedro Sanchez, em uma entrevista coletiva realizada em Bruxelas.

Bombeiros com 18 aviões e helicópteros trabalharam durante toda a noite para combater o incêndio perto da vila de Villanueva de Viver, na região de Valência.

Os serviços de emergência evacuaram oito comunidades, disse a chefe regional de assuntos do interior, Gabriela Bravo.

Alguns dos evacuados temiam que as chamas pudessem atingir suas casas, mas as autoridades disseram que o incêndio não atingiu as aldeias até agora.

Números recordes

Um inverno excepcionalmente seco em partes do sul do continente europeu reduziu a umidade do solo e levantou temores de uma repetição de 2022, quando 785 mil hectares foram destruídos na Europa — mais que o dobro da média anual dos últimos 16 anos, de acordo com o Centro de Estatísticas da Comissão Europeia (CE).

Na Espanha, 493 incêndios destruíram um recorde de 307 mil hectares de terra no ano passado, de acordo com o Sistema Europeu de Informações sobre Incêndios Florestais da Comissão.

A Espanha passa por uma longa seca após três anos de chuvas abaixo da média. O clima ficará mais seco e quente do que o normal nesta primavera ao longo da costa mediterrânea do nordeste da Espanha, aumentando o risco de incêndios florestais, de acordo com a agência meteorológica AEMET.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo