window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047'); window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047');

Palavra do Papa

Discurso do Papa na despedida a Malta, em Luqa

Após concluir o encontro com os jovens no grande Porto de La Valletta, o Santo Padre transferiu-se de papamóvel ao aeroporto internacional de Malta, em Luqa, onde, às 18h40min (hora local), aconteceu a Cerimônia de despedida.

Após o discurso do presidente da República de Malta, George Abela, o Papa pronunciou o discurso que reportamos a seguir:

Senhor Presidente,
Excelências,
Senhoras e Senhores,

chegou o momento em que tenho de dizer adeus a Malta. Agradeço a Deus por ter me dado a oportunidade de encontrar muitos de vós e de visitar esta bela ilha. Agradeço ao Presidente pelas gentis palavras e agradeço a todos vós, que me haveis dispensado um acolhimento tão entusiasta e generoso. Esta viagem deu-me a ocasião de apreciar mais profundamente como o Evangelho pregado por São Paulo moldou a identidade espiritual do povo de Malta. No momento de deixar-vos, permitai-me que os encoraje, mais uma vez, a ser profundamente conscientes de vossa identidade, e a assumir as responsabilidades que derivam dela, sobretudo promovendo os valores do Evangelho, que oferecem uma visão clara da dignidade humana, bem como da origem e do destino comum do gênero humano.

Sede um exemplo, aqui ou em outros lugares, de uma vida cristã dinâmica. Sintai-vos orgulhosos de vossa vocação cristã e mantenhais com esmero vossa herança religiosa e cultural. Olhai para o futuro com esperança, com profundo respeito pela criação de Deus, com reverência pela vida humana e grande estima pelo matrimônio e a integridade da família. Kunu wlied denji ta’ San Pawl! [Sede dignos filhos e filhas de São Paulo!].

Por sua posição geográfica no coração do Mediterrâneo, muitos imigrantes chegam às costas de Malta; alguns que fogem de situações de violência e perseguição, outros em busca de melhores condições de vida. Sou consciente das dificuldades que pode causar o acolher a um grande número de pessoas, dificuldades que não pode resolver por si só somente um país de primeiro destino. Ao mesmo tempo, confio também que, tendo em conta suas raízes cristãs e sua ampla e reconhecida história de acolhida dos estrangeiros, Malta tratará, com a ajuda de outros Estados e Organizações Internacionais, de socorrer aos que chegam e assegurar que seus direitos sejam respeitados.

Esses nobres objetivos dependem de uma incansável dedicação à tarefa, cheia de desafios, do diálogo e a cooperação com as comunidades internacionais e europeias, foros importantes a que Malta leva o testemunho dos valores cristãos que ajudaram a formar sua identidade. A unidade, solidariedade e o respeito recíproco estão na base de vossa vida social e política. Esses valores, inspirados em vossa fé católica, são a bússola que vos guia na busca de um autêntico desenvolvimento integral. O tesouro do ensinamento social da Igreja inspirará e orientará esses esforços. Nunca deixeis que vossa verdadeira identidade seja comprometida pela indiferença ou pelo relativismo. Sede sempre fiéis ao ensinamento de São Paulo, que vos exorta: "Vigiai! Sede firmes na fé! Sede homens! Sede fortes! Tudo o que fazeis, fazei-o na caridade" (1 Cor 16, 13-14).

Grazzi ħafna, il-Bambin iberikkom! [Muito obrigado e que Deus vos abençoe!]


Siga o Canção Nova Notícias no twitter.com/cnnoticias
Conteúdo acessível também pelo iPhone – iphone.cancaonova.com
  

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo