window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047'); window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047');

Pontifícia Academia para Vida

Aborto e células-tronco são discutidos no Vaticano

Consequências do aborto e bancos para conservação de cordão umbilical. Estes são os temas discutidos na 17ª Assembleia Geral da Pontifícia Academia para a Vida, que se reúne a partir desta quinta-feira, 24, no Vaticano.

O encontro será aberto pelo presidente do dicastério, Dom Ignacio Carrasco de Paula, e é resultado do trabalho de dois grupos de estudos, que se reúnem há dois meses.

Dom Ignacio esclarece que as conclusões dos grupos de estudo não são ainda as definitivas e o encontro desta semana terá como objetivo dar continuidade ao trabalho. Além disso, o presidente explica a importância dos temas, a fim de se analisar as complicações de um aborto e a perspectiva dos bancos de conservação na utilização terapêutica das células-tronco.  

O responsável pelo dicastério assumiu o cargo no dia 30 de junho de 2010, quando foi nomeado pelo Papa Bento XVI, e afirma que seu trabalho está diretamente ligado à "vida": 

"A reflexão que fiz foi sobre qual é precisamente o significado dessa palavra, que caracteriza a nossa Academia, ou seja, a palavra 'vida'. Não a entendo como uma ideia e muito menos como uma coisa ou um objeto: não estamos a serviço de uma ideologia! Eu a entendo como uma Academia que realiza um serviço para as pessoas e fundamentalmente para a origem da vida, que é Cristo, que é nosso Senhor".

A Assembleia da Pontifícia Academia acontece até o próximo sábado, 26, na Sala Nova do Sínodo, no Vaticano. 

     

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo