window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047'); window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047');

Renúncia e nomeação

Papa nomeia Dom Estevam dos Santos para a diocese de Ruy Barbosa

Nomeação ocorreu juntamente com o acolhimento da renúncia de Dom André de Witte ao governo pastoral da diocese de Ruy Barbosa (BA)

Da redação, com CNBB

Dom Estevam dos Santos/ Foto: Divulgação – CNBB

O Papa Francisco acolheu, nesta quarta-feira, 15, o pedido de renúncia apresentado por Dom André Marie Gerard Camilla de Witte ao governo pastoral da diocese de Ruy Barbosa (BA). No mesmo ato, o Santo Padre nomeou, como bispo titular da mesma diocese, Dom Estevam dos Santos Silva Filho, atualmente bispo auxiliar na arquidiocese São Salvador (BA). A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) enviou um agradecimento ao Dom André de Witte.

Novo bispo emérito

Com a decisão do Papa, Dom André torna-se agora bispo emérito. O procedimento está previsto no Código de Direito Canônico, que define que “ao bispo diocesano que tiver completado 75 anos de idade é solicitado apresentar a renúncia do ofício ao Sumo Pontífice, que, ponderando todas as circunstâncias, tomará providências”. Com a aceitação da renúncia pelo Pontífice, o bispo emérito fica, então, desobrigado das funções concernentes ao governo de sua diocese, mas permanece no exercício de seu ministério durante toda a vida.

Dom André completou 75 anos no dia 31 de dezembro de 2019. Ele é o quarto bispo da diocese de Ruy Barbosa (BA), cargo que assumiu em 28 de agosto de 1994, após substituir Dom Mathias William Schmidt. Sua ordenação presbiteral foi em 6 de julho de 1968. Foi nomeado bispo no dia 8 de junho de 1994, pelo então Papa João Paulo II. Adotou como lema episcopal a frase: “Cristo Sempre”.

Dom André Marie Gerard nasceu em Scheldewindeke, na Bélgica, em 31 de dezembro de 1944, filho de Armand de Witte e Agnes Delbeke, uma família de lavradores. Tem três irmãos e uma irmã. Entrou em 1962 no seminário interdiocesano Colégio para América Latina, em Lovaina, onde estudou Filosofia e Teologia.

Foi ordenado sacerdote em 6 de julho de 1968; formou-se como engenheiro agrônomo na universidade de Lovaina; de 1973 a 1975, estagiou como vigário cooperador na paróquia de Zwijndrecht. Chegou ao Brasil para trabalhar na diocese de Alagoinhas (BA) no dia 12 de fevereiro de 1976; foi integrado à equipe da pastoral rural diocesana e, depois de um pequeno estágio na paróquia de Teodoro Sampaio, foi nomeado no dia 30 de maio de 1976, junto com padre Benoni, vigário paroquial da Paróquia Divino Espírito Santo de Inhambupe.

Além da paróquia, dedicou-se, no nível diocesano, à coordenação de pastoral, de 1981 a 1988; Vigário Episcopal Zonal do Sertão e à direção espiritual do Seminário Dom José Cornelis de Salvador, de 1991 a 1992. Em novembro de 1992, foi nomeado vigário geral na diocese de Alagoinhas. Na Pastoral Rural, além do apoio à Escola Família Agrícola, e à COOPERA, ele acompanhou o movimento sindical e o Assentamento de Biritinga.

No dia 8 de junho de 1994, padre André de Witte foi nomeado pelo então Papa João Paulo II como bispo da diocese de Ruy Barbosa (BA). Em 28 de agosto, foi sagrado pelo cardeal arcebispo de São Salvador da Bahia, Dom Lucas Moreira Neves. Dom André assumiu sua missão episcopal como quarto bispo de Ruy Barbosa.

Foi presidente do Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (IRPAA); no Regional Nordeste 3, é o bispo referencial da Comissão Pastoral da Terra (CPT); em 2015 foi eleito vice-presidente e em 2018 presidente nacional da CPT. Na CNBB, foi membro da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Sociotransformadora. Atualmente integra Comissão Especial sobre Mineração e Ecologia Integral.

Novo bispo da diocese de Ruy Barbosa (BA)

Nascido em Vitória da Conquista (BA) no dia 10 de abril de 1968, Dom Estevam dos Santos Silva Filho foi ordenado presbítero no dia 9 de julho de 1995. Desenvolveu trabalhos pastorais, como pároco, em diversas paróquias, assessorando pastorais e movimentos. Antes de ser nomeado bispo auxiliar da Arquidiocese de Salvador, era pároco de Nossa Senhora das Candeias (Vitória da Conquista), diretor espiritual no Seminário Maior e ecônomo da Arquidiocese de Vitória da Conquista.

No dia 29 de janeiro de 2014, Dom Estevam recebeu a missão de auxiliar, como bispo, a arquidiocese de Salvador. A Ordenação Episcopal aconteceu no dia 30 de março do mesmo ano, no ginásio de esportes de Vitória da Conquista (BA), e contou com a presença de padres, religiosos e leigos. Ao explicar a escolha de seu lema episcopal que adotou: ‘Ai de mim se eu não evangelizar’. Dom Estavam afirmou que, como bispo, quer sempre somar e dar a razão da esperança que é o próprio Jesus Cristo, vivo e ressuscitado. “Quero também buscar aqueles que estão afastados da religião. Quero chegar mais perto, especialmente dos jovens”, disse.

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo