window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047'); window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047');

Cenas da natividade

Mostra internacional de presépios no Vaticano começa nesta semana

Presépios de vários países do mundo recriam a cena da natividade utilizando materiais diversos e com a sensibilidade dos artistas para realidades locais

Da Redação, com Dicastério para a Evangelização

Foto ilustrativa/ Foto de Arquivo – Wesley Almeida

Começa nesta quinta-feira, 8, a 5ª edição da exposição internacional “100 presépios no Vaticano”. A mostra reúne obras de artistas de todo o mundo, que expressaram sua criatividade na representação das cenas da Natividade.

A exposição ficará sob a colunata de Bernini, na Praça São Pedro, e poderá ser visitada gratuitamente até 8 de janeiro de 2023. Os voluntários do departamento do Vaticano para a Evangelização estarão presentes no local para ajudar no que for preciso.

Serão expostos 120 presépios, provenientes de vários países europeus, como Ucrânia, Hungria, Malta, Eslovênia, Eslováquia, Croácia, e do mundo, como Taiwan, Venezuela e Guatemala. Muitas dessas nações são representadas pelas respectivas embaixadas junto à Santa Sé que se encarregaram de promover o evento nos próprios países.

A sensibilidade a partir da realidade

Os mais de 100 presépios, segundo comunicado do departamento vaticano para a Evangelização, sintetizam a inspiração e a imaginação dos artistas. Eles utilizaram, na confecção dos presépios, diferentes materiais, como: jornais, tecidos, cortiça, madeira, cerâmica e terracota.

Em grande parte, os desafios e as crises da vida contemporânea tocaram a sensibilidade e a imaginação dos artistas. Serão expostos, por exemplo, presépios ambientados em áreas de guerra, como o feito na Ucrânia pela irmã Teodosia Polotniuk, do exarcado de Donetsk. Ali a cena da Natividade foi recriada no porão de uma estrutura que lembra a planta metalúrgica da Azovstal’, em Mariupol. Outros presépios remetem à emergência climática e à tragédia das migrações no Mediterrâneo.

A mostra será inaugurada por Dom Rino Fisichella, juntamente com membros do Dicastério para a Evangelização, Seção para Questões Fundamentais de Evangelização no Mundo. Uma representação da Embaixada da Ucrânia junto à Santa Sé estará presente, com alguns membros da comunidade animando o evento com tradicionais canções ucranianas de Natal. A banda musical da Gendarmeria do Estado da Cidade do Vaticano também estará na abertura interpretando com algumas canções oficiais.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo