window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047'); window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047');

Formação

Curso da Arquidiocese do RJ para bispos vai homenagear Bento XVI

Formação foi iniciada nesta segunda-feira, 23, e será concluída na sexta-feira, 27

Da redação, com CNBB

Foto: REUTERS/Tony Gentile

A Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ) promove, como acontece todos os anos, o 33º Curso para os Bispos. A formação foi iniciada nesta segunda-feira 23, e será concluída na sexta-feira, 27. O arcebispo do RJ, Cardeal Orani João Tempesta, lembrou que a iniciativa acontece desde 1992:

“Uma feliz iniciativa do nosso venerável predecessor Cardeal Eugênio de Araújo Sales, e já é tradição. Este ano, o curso terá uma recordação especial, pois no primeiro curso, o então prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, cardeal Joseph Ratzinger, Papa Bento XVI, falecido no último 31 de dezembro, esteve presente, fazendo as conferências sobre a Igreja”.

Após dois anos marcados pela pandemia da Covid-19, e o curso ter sido de maneira virtual, este ano voltará a ser presencial. Mesmo tendo sido virtual, a arquidiocese do RJ celebra que houve grande adesão dos bispos, com grande participação nas conferências. No ano passado, cerca de 90 bispos de vários locais do Brasil participaram do encontro.

Novas comunidades

O tema deste ano será: “Novas comunidades e a evangelização hoje”. Para Dom Orani, nos dias de hoje, tem crescido muito o número de novas comunidades e é preciso dar atenção a elas e orientá-las para que sigam as instruções da Igreja, prescritas pelo código de Direito Canônico e demais orientações da Igreja.

“A evangelização nos dias de hoje não é como antigamente, a linguagem e o método de evangelizar mudaram, como nos diz o Papa Francisco. É preciso ir ao encontro das ovelhas e não ficar na Igreja ou ‘sacristia’ esperando os fiéis. Cumprindo aquilo que Jesus pediu, a Igreja tem que ir ao encontro das ovelhas perdidas.  A evangelização nos dias de hoje tem que se adaptar a novos públicos, a Igreja tem que evangelizar para todas as pessoas e ensinar o caminho correto para se chegar ao Reino de Deus”, defende o cardeal.

 

Convidados

A cada ano, diversos bispos são convidados para ministrar as palestras durante o curso. Para este ano, os convidados são:  o prefeito do dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, Cardeal Kevin Joseph Farrell; o bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, Dom Antonio Luiz Catelan Ferreira; o reitor da Pontifícia Universidade da Santa Cruz, em Roma, padre Luis Navarro; o superior geral do Instituto Secular dos Padres de Schoenstatt, padre Alexandre Awi Mello.

Também estão entre os convidados o vigário episcopal para os Institutos de Vida Consagrada, Sociedades de Vida Apostólica, Movimentos Eclesiais e Novas Comunidades da arquidiocese do Rio de Janeiro, Dom Roberto Lopes; os fundadores de comunidades e o núncio apostólico no Brasil, Dom Giambattista Diquattro.

De acordo com Dom Orani, o curso é, ainda, uma oportunidade de convivência fraterna entre os bispos. “Mesmo quando teve que ser de forma virtual, devido à pandemia, isso foi possível e agora de maneira presencial será melhor ainda. O episcopado brasileiro e latino-americano se preocupa bastante com o futuro da Igreja e em como evangelizar num mundo tão transformado. Os anos vão passando e a Igreja tem que chegar a todas as realidades geográficas, sociais ou virtuais”, relatou. 

Sínodo dos Bispos

Outro tema que será refletido no encontro é o Sínodo dos Bispos, que terminará no próximo ano. De acordo com Dom Orani, a palavra ‘sínodo’ significa caminhar junto, ou seja, os fiéis caminham junto com a Igreja e também opinam sobre como a Igreja pode se sentir mais próxima dos fiéis. “Por isso, o Curso dos Bispos 2023 vai discutir um pouco sobre isso, sobre as novas formas de evangelizar e de como a Igreja pode estar mais próxima dos fiéis. É urgente a evangelização nas famílias e como a Igreja pode entrar em cada lar através dos meios de comunicação”, defendeu.

O cardeal reforça que uma das formas de afeto, comunhão e colegialidade é rezar pela Igreja. “Nossa oração, na semana de 23 a 27 de janeiro, será para todos os bispos e convidados que estarão no Centro de Estudos do Sumaré, reunidos para o Curso dos Bispos. Vamos acompanhar, pelas mídias da arquidiocese, os momentos comunitários deste curso, rezando pelos bispos presentes!  Acompanhemos com as nossas orações o Curso dos Bispos em nossa arquidiocese, e que seja um tempo de estudo e de graça e o Espírito Santo renove o coração de cada um de nós”, exortou.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo