Papa confirma conselho de cardeais para auxiliá-lo na reforma da Cúria

Documento institui um Conselho de Cardeais para ajudar o Santo Padre no governo da Igreja Universal e para estudar um projeto de revisão da Constituição apostólica Pastor Bonus sobre a Cúria Romana

Boletim da Santa Sé
Tradução: Liliane Borges

A Santa Sé publicou nesta segunda-feira, 30, o Documento de instituição do Conselho de Cardeais criado pelo Papa Francisco para o auxílio em seu ministério Petrino.

O grupo de cardeais, escolhido pelo Santo Padre, irá estudar um projeto de revisão da Constituição apostólica Pastor Bonus sobre a Cúria Romana. O primeiro encontro ocorrerá nesta terça-feira, 1º,  no Vaticano.

Leia na íntegra:

Entre as sugestões que surgiram no decorrer das Congregações Gerais dos Cardeais precedentes ao Conclave, figurava a conveniência de instituir um restrito grupo de Membros do Episcopado, provenientes das diversas partes do mundo, que o Santo Padre pudesse consultar, de modo individual ou coletivo, sobre questões particulares.

Uma vez eleito à Sé Romana, tive a ocasião de refletir diversas vezes sobre esse assunto, acreditando que tal iniciativa seria de notável auxílio para desenvolver o ministério pastoral de Sucessor de Pedro que os irmãos Cardeais desejaram me confiar.

Por esse motivo, no dia 13 de abril passado, anunciei a constituição do mencionado grupo, indicando ao mesmo tempo, os nomes daqueles que foram chamados a fazer parte. Agora, após madura reflexão, penso ser oportuno que tal grupo, mediante o presente Documento, seja instituído como um “Conselho dos Cardeais”, com o dever de ajudar-me no governo da Igreja Universal e estudar um projeto de revisão da Constituição Apostólica Pastor Bonus sobre a Cúria Romana.

Este Conselho será composto pelas mesmas pessoas precedentemente indicadas, as quais poderão ser consultadas, seja como Conselho, seja particularmente, sobre as questões que algumas vezes terei como digna de atenção. Este Conselho, no que diz respeito ao número dos componentes, me reservo de configurar no modo que resultará mais adequado, será uma expressão da comunhão eclesial e do auxílio ao munus petrinum que o Episcopado espalhado no mundo pode oferecer.

Datado em Roma, junto a São Pedro em 28 de setembro do ano 2013, primeiro de Pontificado.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo