window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047'); window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047');

JUVENTUDE E PAZ

Papa ao SERMIG: nunca se cansem de construir a paz

Falando a 300 membros do Serviço Missionário Juvenil Italiano (SERMIG), o Santo Padre elogia o trabalho incansável do SERMIG com os jovens para construir a fraternidade e a paz inspirados no Evangelho

Da redação, com Vatican News

“A guerra pode ser feita sem Deus, mas a paz só pode ser alcançada com Ele.” O Sucessor de Pedro enfatizou este ponto ao se dirigir, neste sábado, 7, aos membros do Serviço Missionário Juvenil Italiano (“Servizio Missionario Giovani” – SERMIG, em italiano), uma organização católica que reúne jovens, casais, famílias, religiosos e religiosas comprometidos com a difusão do Evangelho de esperança por meio do voluntariado na paz e em projetos de solidariedade para com os pobres.

O SERMIG

Foi fundada em Turim, no norte da Itália, em 1964, por um casal católico italiano, Ernesto Olivero e sua esposa, Maria, e um grupo de jovens que desejavam empreender ações concretas pela justiça social e pela paz inspiradas no Evangelho.

Em seu discurso, o Papa Francisco elogiou o trabalho do SERMIG, que, disse ele, “é uma espécie de grande árvore que nasceu de uma pequena semente” semeada nos anos sessenta, observando que este período marcado pelo Concílio Vaticano II foi um “tempo fecundo” para a Igreja, que viu florescer muitos movimentos eclesiais leigos.

“Os frutos (desta semente) mostram que o SERMIG não fez mero ativismo, mas deixou espaço (ao Senhor): rezava a Ele, adorava-O, reconhecia-O nos pequenos e nos pobres, acolhia-O nos marginalizados”, ponderou o Pontífice.

O Arsenal da Paz

Entre os muitos eventos e iniciativas promovidos ao longo destas quase seis décadas, o Papa destacou a transformação do Arsenal Militar de Turim em “Arsenal da Paz” (“Arsenale della Pace”, em italiano) no início dos anos 1980.

O complexo de 45 mil metros quadrados, onde foram forjadas muitas das armas usadas durante as duas guerras mundiais, foi convertido em um mosteiro urbano em 1983, que ofereceu um abrigo para homens e mulheres que procuram ajuda e um ponto de encontro para milhares de jovens vindos da Itália e de outros países para discutir sobre paz e justiça, aprender sobre construção da paz e rezar juntos.

Sinal do Evangelho e fruto do sonho de Deus

“O Arsenal da Paz como outras iniciativas do SERMIG e em geral todas as obras das comunidades cristãs “é um sinal do Evangelho (…), fruto do sonho de Deus, poderíamos dizer do poder da Palavra de Deus”, disse o Papa.

“Aqui está o sonho de Deus, que o Espírito Santo realiza na história pelo seu povo fiel. Assim foi para vocês também: pela fé e boa vontade de Ernesto, sua esposa e primeira turma do SERMIG tornou-se o sonho de muitos jovens.”

Ele observou que o Arsenal se tornou um lugar onde agora são forjadas as “armas da paz”, isto é, “encontro, diálogo, aceitação”, ensinando os jovens a “encontrar, dialogar e acolher”, ou seja, “fraternidade”.

“O sonho que anima o coração dos amigos do SERMIG é a esperança de um mundo fraterno”.

O Papa Francisco agradeceu ao SERMIG por ter dado vida a este sonho de fraternidade, que ele quis relançar na Igreja e no mundo através da sua Encíclica Fratelli Tutti, lembrando que a paz só pode ser construída com a ajuda de Deus.

Nunca se canse de construir o Arsenal da Paz

Francisco incentivou o SERMIG a “nunca se cansar de construir o Arsenal da Paz”, dizendo que é um canteiro de obras em andamento, como testemunham outras iniciativas lançadas pela organização católica, incluindo o “Arsenal da Esperança” em São Paulo, o “ Arsenal of Encounter” em Madaba, na Jordânia, e o “Arsenal of Harmony” em Pecetto Torinese, Itália.

Concluindo, o Santo Padre reconheceu que “todo homem e mulher de boa vontade podem trabalhar nos arsenais da paz, da esperança, do encontro e da harmonia”, mas insistiu que essas realidades só podem ser construídas com a ajuda do Espírito Santo de Deus, destacando a distinção de sua missão e vocação enraizada no Evangelho de Jesus.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo