window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047'); window.dataLayer = window.dataLayer || []; function gtag(){dataLayer.push(arguments);} gtag('js', new Date()); gtag('config', 'G-EZJ58SP047');

Dom Antônio Augusto

Matrimônio faz parte do plano da maioria das pessoas, diz bispo

“O matrimônio é diferente do que andam dizendo, não é uma instituição falida; ele faz parte dos planos da maioria das pessoas”, afirmou o Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro, Dom Antônio Augusto, durante a Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, ao recordar a realização do Dia Internacional da Família, no próximo sábado, 14.

Acesse
.: 
Fotos dos bastidores no Flickr
.: Cobertura completa da Assembleia dos Bispos 2011

.: NA ÍNTEGRA: entrevista com Dom Dom Antônio Augusto

O bispo auxiliar declarou que o casamento corresponde a uma tendência natural do ser humano, sendo o matrimônio a primeira vocação geralmente seguida pelos homens e mulheres.

“É uma tendência de atração física e de atração afetiva que acontecem entre o homem e a mulher, e isso não é produto de uma cultura ou de mudanças jurídicas. Não é questão de legislação, é natural do ser humano”, destacou.

Dom Antônio também explicou que houve na sociedade outros modelos de união, como a poliginia (um homem com várias mulheres), poliandria (uma mulher com vários homens) e a monogamia (um homem com uma mulher), mas nunca a humanidade quis comparar a união do mesmo sexo como um matrimônio.

“Acho que raramente as pessoas fogem do matrimônio; claro que existe um discernimento do estado de vida e as primeiras escolhas são pelo matrimônio. Isso se evidencia na nossa sociedade, na qual a família ainda prevalece; embora outros queiram dizer que há outras formas de união ou que a família mudou seu estatuto, ou ainda que suas características mudaram muito com a cultura moderna. Mas isso não é verdade”, enfatizou o prelado.

Dom Antônio também ressaltou que a Pastoral Familiar tem buscado dar visibilidade às famílias dentro da Igreja, promovendo várias atividades durante o ano, como a Semana da Família, congressos e as atividades das pastorais diante da realidade de cada uma na diocese a que pertencem.

Castidade e matrimônio estável: uma relação de causa e efeito

Ao falar sobre a vivência das castidade entre os jovens, no tempo de namoro, Dom Antônio enfatizou a relação de causa e efeito entre a virtude da castidade e a estabilidade do matrimônio.

“A castidade é a virtude que capacita as pessoas a viverem uma relação justa. E nada mais justo do que, no matrimônio, a fidelidade baseada num amor casto”, esclareceu Dom Antônio ao ressaltar que o amor casto e profundo entre a mulher e o homem é forjado ainda no tempo do namoro.

O Bispos Auxiliar do Rio de Janeiro destacou ainda que  o amor entre os esposos é uma expressãodo amor divino: “Para ver como Deus no ama, de maneira total e fiel, é através do amor entre o homem e a mulher”.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo