Viagem Apostólica

Papa na Inglaterra: saiba como será kit dos peregrinos

"Durante a última semana, preparamos o que estamos chamando de 'passaporte peregrino', contendo todas as informações de que os peregrinos necessitarão para participar nas jornadas e celebrações, como a Missa em Bellahouston, a Vigília no Hyde Park e a Missa em Cofton Park", explica o coordenador da visita que Bento XVI fará ao Reino Unido entre os dias 16 e 19 de setembro, monsenhor Andrew Summersgill.

Leia mais
.: Papa na Inglaterra: visita já está nos últimos preparativos
.: Santa Sé confirma viagem de Bento XVI ao Reino Unido
.: Papa visita a Inglaterra: livreto explica viagem
.:
Papa já tem diversos compromissos para 2010

O material já foi concluído e enviado para as impressoras para preparação e inclusão nos kit's de peregrinos, que serão distribuídos para aqueles que comunicarem sua participação nos encontros papais, provavelmente no início de setembro.

As informações fazem parte da última edição do boletim em áudio, disponibilizado semanalmente no site oficial da visita e que traz melhores informações sobre o evento.

Monsenhor Andrew também esclareceu a questão da contribuição de £5, solicitada aos peregrinos que participarão da vigília no Hyde Park, para a qual são esperadas 85 mil pessoas.

"É uma contribuição, e não, como tenho lido em alguns lugares, uma taxa para as pessoas participarem da Missa. A finalidade principal é cobrir o custo de transporte, especialmente para Cofton e Bellahouston, e alguns dos custos em torno do gerenciamento do tráfego que acontece quando se trata de um grande número de pessoas, sem mencionar o processo de acreditação segura, necessário para as pessoas entrarem nos locais".

O credenciamento da imprensa é de responsabilidade do governo, particularmente através do Ministério das Relações Exteriores, e será aberto nesta semana. Haverá centros de mídia nos principais locais da visita papal e em Londres, que receberá transmissão ao vivo de todos os movimentos do Papa enquanto ele estiver no Reino Unido.

De acordo com o embaixador britânico junto à Santa Sé, Francis Campbell, primeiro católico a exercer a função e que se aposentará em poucos meses, as especulações sobre financiamento e programação da visita não são peculiares à visita ao Reino Unido. Ele também fala sobre qual tema ganhará destaque durante a visita.

"A Grã-Bretanha não é um país de maioria católica e, portanto, o que você diz nesse contexto é diferente do que você diria em um contexto predominantemente católico. Então, eu acredito que o ecumenismo terá um papel de destaque, o que se reflete no itinerário, no sentido de que o Papa visitará o Lambeth Palace e a Abadia de Westminster para a oração da noite. E isso antes de visitar a Casa do Arcebispo ou a Catedral de Westminster, e eu penso que haja um simbolismo envolvido nesta sequência escolhida", indica Campbell.

Importância

Será a primeira visita que um Papa faz ao Reino Unido a convite do governo desde o cisma que fez surgir a Igreja Anglicana, em 1534. A visita de João Paulo II, realizada em 1982, foi de cunho apostólico, pois ele não foi recebido como chefe de estado. Desta vez, Bento XVI será recebido como tal e terá um encontro com a rainha da Inglaterra no palácio de Buckingham.


Siga o Canção Nova Notícias no
twitter.com/cnnoticias

Conteúdo acessível também pelo iPhone – iphone.cancaonova.com

Comentários

comentários

↑ topo