Em Brasília

Missionários que vão para outros países fazem Curso preparatório

Terminou nesta quinta-feira 29, no Centro Cultural Missionário de Brasília (CCM), o Curso Ad Gentes 2013. Participaram 30 missionários, entre leigos, presbíteros e religiosas, que vão trabalhar em países como Filipinas, Angola, Burkina Faso, Camarões, Guiné Bissau, Moçambique, México, Equador e Haiti.

Durante 25 dias os participantes aprofundaram temas que os ajudaram a entender mais a missão ad gentes e seu significado na vida da Igreja. “O envio a países e contextos tipicamente missionários – explica Pe. Estêvão Raschietti, diretor do CCM – é algo de muito diferente e muito especial em relação a qualquer outra formas de ‘missão’. Com efeito, esse envio exige da pessoa uma adaptação fora do comum a culturas e línguas locais”.

O responsável pela coordenação deste curso lembra também que o Papa João Paulo II disse em sua encíclica missionária que: “sem a missão ad gentes, a própria dimensão missionária da Igreja ficaria privada do seu significado fundamental e de seu exemplo de atuação” (RMi 34).

“É, portanto, imprescindível promover e cuidar da formação de quem for chamado a um envio além-fronteiras, até porque a própria Igreja de origem vai imensamente se beneficiar com o respiro universal que esses missionários e missionárias vem trazer de volta”, acrescenta Raschietti.

O programa do Curso contou com sete abordagens consideradas fundamentais para uma formação missionaria qualificada: a dimensão humano-afetiva do missionário; os fundamentos bíblicos da missão; o percurso histórico da evangelização até os dias de hoje; as problemáticas ligadas ao encontro com outras culturas e religiões; os grandes desafios mundiais socioambientais; a teologia da missão no magistério da Igreja; a espiritualidade missionária.

O Curso ad gentes 2013 teve também uma novidade: aulas de iniciação à aprendizagem da língua inglesa. Para a professora Susana Marques de Oliveira, coordenadora dos cursos de línguas no CCM, “o verdadeiro encontro com as diferentes culturas se dá através da língua: é muito importante para o missionário que se prepara a sair do país ter uma iniciação prática do que quer dizer estar no mundo do outro”. Esse breve treinamento de aprendizagem teve como objetivo celebrar a Eucaristia em inglês, aprendendo orações, respostas, cantos, mergulhando assim na experiência espiritual do outro através da fé que nos une.

Ainda o curso proporcionou diversos momentos de interação, oração, confraternização e partilha que ajudaram a criar laços significativos de comunhão e de amizade entre os participantes: “sem dúvida vamos lembrar-nos da experiência excepcional vivida no CCM”, escreve uma missionária em sua avaliação. O grupo visitou a sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), da Conferência dos Religiosos (CRB) e das Pontifícias Obras Missionárias (POM), assim como em outras instituições de outras religiões.

Na celebração final, os missionários fizeram questão de agradecer a equipe de coordenação e todos os funcionários do CCM com palavras afetuosas de gratidão pela maneira com a qual foram acolhidos e atendidos nesta casa.

 

Os participantes avaliaram que o curso ultrapassou as expectativas, pôs questionamentos e apontou caminhos para uma profunda revisão da própria vida, porque afinal, como disse um missionário em sua avaliação final: “o chamado à missão ad gentes leva a pessoa a uma radical conversão de si mesma”.

Comentários

comentários

↑ topo