Outubro - Mês missionário

Missão deve ser assumida com coragem, diz arcebispo de BH

"A Fé cristã é um precioso dom de Deus, que ilumina caminhos e dá o profundo sentido à vida. Fonte de força e coragem, é um dom tão precioso que não pode ser egoisticamente guardado. Jesus nos confiou a tarefa de partilhá-lo quando disse 'ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações'", disse Dom Walmor Oliveira de Azevedo, Arcebispo de Belo Horizonte.

Em mensagem destinada a todos os participantes em missão durante o "Mês das Missões", celebrado pela Igreja no Brasil, Dom Walmor afirma que a ordem de anunciar o Evangelho é dada por Deus para os fiéis como uma "missão que deve ser assumida corajosamente por todos".

No mês de outubro, considerado o mês das missões, segundo o prelado, a Igreja é convocada a renovar seu compromisso com a vivência da missionariedade, "anunciando Cristo com entusiasmo e alegria, principalmente para os que ainda não partilham a alegria de crer".

Dom Walmor ainda lembra a mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial das Missões, no próximo dia 20 de outubro. O Arcebispo ressalta que o Pontífice lembra à Igreja "que esta data será vivida em um momento próximo à conclusão do Ano da Fé, oportunidade para renovarmos a nossa amizade com o Senhor e o nosso caminho como a Igreja que anuncia com coragem o Evangelho".

Além disso, ele pontua que "o Papa Francisco ainda recorda o cinquentenário do Concílio do Vaticano II, celebrados neste ano. O Concílio enfatiza o dever de cada batizado e de todas as comunidades cristãs de alargar os confins da Fé".

"Lembramos também que a Igreja no Brasil, recentemente, viveu momentos especiais protagonizados pelos jovens. A Campanha da Fraternidade, a Semana Missionária e a Jornada Mundial da Juventude (JMJ). Todos esses acontecimentos devem inspirar e fortalecer o compromisso de cada um com o anúncio do Evangelho".

Sobre o compromisso, conforme ensinado pelo Papa Francisco, de pregar o Evangelho, Dom Walmor explica que "é dever que brota do próprio ser discípulo de Cristo. Uma tarefa constante que anima toda a vida da Igreja", pois o Santo Padre, "na sua mensagem, alerta ainda que a solidez da nossa Fé, no âmbito pessoal e comunitário, mede-se também pela capacidade de comunicarmos a outros, de espalharmos, de vivermos na caridade, de testemunharmos a quantos nos encontram e partilham conosco o caminho da vida.

O alerta do Papa aos cristãos também é relembrado pelo prelado: "Ao conservar apenas para si a alegria de Cristo, o cristão isola-se e torna-se combalido".

Retomando ao Dia Mundial das Missões, o Arcebispo de Belo Horizonte assinala que, "ao mesmo tempo que rejuvenescemos o compromisso de testemunhar a Fé, peço que cada um dedique orações aos que corajosamente entregam suas vidas ao exercício da missão anunciando o Evangelho da Vida".

"Sacerdotes, religiosos e religiosas, evangelizadores, diáconos, ministros, irmãos e irmãs leigos e leigas que muitas vezes, deixam suas famílias, percorrem caminhos desconhecidos para amparar aqueles que ainda não viveram um encontro pessoal com Cristo", completa.

No final, Dom Walmor pede para que cada cristão, na vivência da missionariedade, dentro do contexto familiar, no trabalho, na escola e nos diversos ambientes, "exerça a fundamental tarefa de partilhar o dom da Fé".

"Que Nossa Senhora da Piedade, Mãe Padroeira de Minas, discípula exemplar, inspire-nos todos nesta tarefa de partilhar a alegria de crer. Que a nossa Igreja seja permanentemente missionária, de casa em casa, indo ao encontro dos outros. Solidária, comprometida e fraterna", concluiu.

              

Comentários

comentários

↑ topo