Romaria da Fé

Fiéis caminham 14km em gratidão à Nossa Senhora da Penha

Fé e devoção nas ruas de João Pessoa, capital da Paraíba. Neste fim de semana, milhares de pessoas irão percorrer 14 quilômetros para agradecer os pedidos recebidos por intercessão de Nossa Senhora da Penha.

A 249ª Romaria da Penha terá início às 22h deste sábado, 24, logo após o Arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, fazer a Bênção de Envio, desejando a todos uma tranquila caminhada.

O tema da Romaria neste ano é: “Maria, saúde dos enfermos, ajuda-nos a perseverar na Fé e a construir a unidade”, numa referência ao tema da Campanha da Fraternidade 2012: “Fraternidade e Saúde Pública”.

A caminhada começa em frente à igreja de Nossa Senhora de Lourdes, na Av. João Machado, Matriz da Paróquia da qual o Santuário da Penha fazia parte. Atualmente o Santuário pertence à Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Altiplano Cabo Branco.

Confira a programação

Sábado, 24/11:
16h: Momento de Oração no Santuário da Penha.
17h: Carreata com a imagem de Nossa Senhora da Penha: do Santuário até a igreja de Nossa Senhora de Lourdes.
22h: Início da Romaria, saindo da igreja de Lourdes.
22h: Momento de Oração e Louvor na Praça Oswaldo Pessoa (na Penha, onde será celebrada a Missa campal na manhã do Domingo).

Domingo, 25/11:
5h: Previsão de chegada do andor com a imagem de Nossa Senhora da Penha ao Santuário.
Celebração da Santa Missa, presidida por Dom Aldo Pagotto.

História da Romaria em João Pessoa

Em 1763, o português Sílvio Siqueira comandava uma embarcação que saíra do norte em direção à Europa. No litoral paraibano ele enfrentou uma grande tormenta. Em um momento de aflição, reuniu a tripulação e pediu proteção a Nossa Senhora da Penha, prometendo erguer uma ermida em sua honra no local em que aportasse em segurança. Minutos depois, todos conseguiram desembarcar com tranquilidade na então Praia de Aratú – hoje Praia da Penha.

Como prometido, a construção foi feita. E essa foi a terceira capela construída no Brasil para Nossa Senhora da Penha. A primeira foi erguida em Vila Velha, na então Capitania do Espírito Santo, entre os anos de 1558 e 1570. A segunda foi construída em 1635, pelo capitão Baltazar Abrel Cardoso, na Freguesia de Irajá, no Rio de Janeiro.

Comentários

comentários

↑ topo