Série: Vocações

Família está longe de ser uma instituição falida

Ao contrário do que muitos imaginam, o casamento está longe de ser uma instituição falida. Números confirmam que a partir da virada do milênio, o número de casamentos não parou de crescer.

Na terceira reportagem da série sobre vocações, você vai entender os motivos que levaram esta instituição a reagir diante dos desafios materialistas que muitas vezes insurgem na nossa realidade.

Assista à reportagem

O número de casamentos no Brasil não parou de crescer nos últimos oito anos. Em 2007, a aumento foi de 6,5% em relação a 2006. O número corresponde a cerca 900 mil casamentos por ano.

O sonho de entrar na igreja com véu e grinalda cresce a cada ano que passa. A instituição que foi considerada falida por alguns críticos responde com números e com boas explicações.

Para a teóloga Eva Aparecida, a geração que enfrentou períodos como os da Guerra Fria, crises políticas e econômicas havia perdido a esperança nas relações afetivas de longo prazo. A virada do milênio fez renascer a esperança.

Veja também:
.: Consagrados dedicam sua vida à Igreja por amor
.: Por que a Igreja precisa do leigo?

Comentários

comentários

↑ topo