Pela primeira vez

Coliseu de Roma abre masmorras dos gladiadores ao público

As masmorras subterrâneas do Coliseu de Roma, visto como uma das grandes obras da arquitetura romana – onde na antiguidade gladiadores se enfrentavam em combates mortais –, serão abertas ao público pela primeira vez na próxima semana.

Uma área superior do monumento antigo que estava fechada desde os anos 1970 também será acessível a visitantes, proporcionando a eles uma vista do fórum antigo de Roma, anunciaram funcionários do Ministério da Cultura italiano.

A abertura dos recintos subterrâneos, onde leões e tigres ficavam presos em jaulas e onde os gladiadores aguardavam para ouvir qual seria seu destino, e da terceira fileira superior do anfiteatro romano do ano 80 d.C., acontece após obras recentes de restauração.

"Será a primeira vez que as pessoas terão a oportunidade de descer para os lugares onde os jogos e espetáculos eram organizados", disse Rossella Rea, diretora do Coliseu.

As autoridades disseram que a ideia também é dar mais espaço aos visitantes em um dos monumentos mais visitados da Itália, que, nos tempos da antiguidade romana, era palco de falsas batalhas navais, de enfrentamentos entre guerreiros e animais selvagens e de re-encenações de batalhas famosas.

Rea disse que mais de 18 mil pessoas visitam o anfiteatro diariamente e que há pouco espaço para tantos visitantes. As áreas recém-abertas serão acessíveis em visitas guiadas com no máximo 25 pessoas de cada vez.

Siga o Canção Nova Notícias no twitter.com/cnnoticias
Conteúdo acessível também pelo iPhone – iphone.cancaonova.com

Comentários

comentários

↑ topo