Castel Gandolfo

Bento XVI em férias: saiba mais sobre o dia a dia do Papa

Todos os anos, entre meados de julho até fim de setembro, a pequena cidade italiana de Castel Gandolfo, com exatos 8.834 habitantes, localizada a 30 quilômetros de Roma, aguarda a chegada de um hóspede ilustre: o Papa.

Castel Gandolfo possui vários pontos turísticos, mas nada consegue atrair tanta gente neste período como a oração mariana do Angelus, aos domingos, que não é suspensa mesmo durante as férias do Pontífice.

Mas o que o Papa faz exatamente durante os dois meses de repouso? Será que as férias de Bento XVI são iguais às de todo mundo? Essas são perguntas que surgem a todo momento. Para chegar às respostas, é preciso levar em conta que o Santo Padre é um grande teólogo e, portanto, um grande estudioso. Prova disso é que todos os volumes da obra Jesus de Nazaré foram escritos ou concluídos justamente nesse período.

Outro detalhe que também pode suprir um pouco da "curiosidade geral" é que a vida de um Papa nunca para, mesmo durante um longo período de descanso. A Igreja nunca entra de férias.

"Durante este tempo, existem situações referentes à atualidade da Igreja. Sendo assim, os colaboradores da Santa Sé o procuram para pedir orientações e apresentar documentos. Esse tempo deveria ser de repouso, mas não é somente de repouso”, explica o porta-voz da Santa Sé, padre Federico Lombardi, em entrevista exclusiva ao noticias.cancaonova.com.

Expectativa

O repouso do Papa sempre é muito frutuoso. Os jornalistas ficam ansiosos à espera do "resultado" das férias daquele ano ou de notícias referentes a viagens apostólicas e mudanças em organismos da Santa Sé.

Uma das notícias divulgadas recentemente refere-se à conclusão da obra Jesus de Nazaré, cuja terceira parte abordará a infância de Jesus. Esse foi um dos motivos que levaram o Papa a não se transferir para o Vale d'Aosta, região montanhosa localizada no Norte da Itália, onde o seu predecessor, o Beato João Paulo II, gostava de se refugiar.

"O Papa procura ter um ritmo mais tranquilo, mas ele não é uma pessoa que perde tempo", destaca padre Lombardi. Ele explica ainda que, durante as férias deste ano, Bento XVI está se preparando para três eventos importantes: a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) – que acontece entre 16 e 21 de agosto –, o Congresso Eucarístico Italiano – em Ancona, em 11 de setembro – e a Viagem Apostólica para a Alemanha – entre os dias 22 e 25 de setembro.

Dia a dia

Pool / Getty Images Europe
Papa Bento XVI aproveita o período de repouso em Castel Gandolfo para ler, escrever e rezar

O porta-voz da Santa Sé conta em detalhes a rotina diária do Santo Padre em Castel Gandolfo. O Papa levanta-se cedo e dedica grande tempo à oração, intercalando com a Missa privada e a Oração da Liturgia das Horas.

"Além disso, na parte da manhã, quando não existem outros compromissos, realiza algo de caráter mais 'intelectual', dedicando-se ao estudo e à reflexão. Castel Gandolfo oferece ainda a possibilidade de passear nos jardins da casa, que são muito belos. Ele faz esses passeios uma ou duas vezes todos os dias", explica Lombardi.

O Santo Padre também é um musicista que ama as obras do compositor austríaco Mozart. Por isso, o Palácio possui um piano em que Bento XVI passa horas executando suas peças musicais preferidas. Sabendo da paixão do Pontífice pela música, as férias deste ano em Castel Gandolfo também estarão repletas de homenagens musicais.

"Estão previstos dois momentos: um será uma pequena celebração em que será conferido o título de cidadão de Traunstein, a pequena cidade alemã onde ele viveu parte de sua juventude. Nesse momento, a banda daquela cidade irá tocar em sua homenagem. No mês de agosto, também haverá um concerto com um quinteto de arcos que será apreciado pelo Papa ao lado de seu irmão mais velho, Georg Ratzinger", conta o porta-voz da Santa Sé.

Leia mais
.: Bento XVI dá quatro dicas para viver bem as férias
.: Papa escreve terceiro livro nas férias e se prepara para JMJ

Assista à reportagem de Danusa Rego

        

Comentários

comentários

↑ topo